Mais três juízes substitutos tomaram posse no TRT da 2ª Região, em cerimônia ocorrida nessa segunda-feira (3) no Gabinete da Presidência (Ed. Sede do Tribunal, em São Paulo-SP). Um deles veio do 41º Concurso da Magistratura do TRT-2, e os outros dois chegaram de outros tribunais por meio de permutas.

20170703 Posse 3 juizes destaque internoNa imagem acima, os três juízes substitutos com integrantes do Corpo Diretivo do TRT-2

A juíza Ivi Martins Caron (na foto, de casaco bordô) veio do TRT da 1ª Região (RJ) por permuta triangular. Ela atuou no Rio de Janeiro por um ano e meio e considerou a experiência fundamental para que tivesse certeza de que deseja seguir a magistratura pelo resto da vida. “O segundo grande passo da minha profissão era voltar para casa”, contou. Ivi agradeceu aos pais (presentes à cerimônia) por mais essa sua conquista.

O juiz Matheus de Lima Sampaio (o segundo na foto) foi servidor durante sete anos no TRT-2 e, como juiz substituto, atuou por um ano e dois meses no TRT-6 (PE). Decidiu voltar, via permuta, para São Paulo. “Percebi que minha vida era aqui”, disse. Ele agradeceu à administração do TRT-2 por recebê-lo neste momento e à esposa, pelo apoio dado durante toda a sua jornada.

Marcel Luiz Campos Rodrigues (o terceiro na imagem) foi aprovado no 41º Concurso da Magistratura deste Tribunal e acaba de tomar posse como juiz substituto. Ele atuava como servidor do TRT da 3ª Região (MG) e está de mudança para São Paulo. “Este é um momento de felicidade plena, em que realizarei meu objetivo de ampliar minha capacidade de servir, agora de maneira direta”, afirmou. Em seu discurso de posse, agradeceu a Deus, à família e à noiva.

Presidência

O presidente do TRT-2, desembargador Wilson Fernandes, disse que é com muita satisfação que recebe os novos juízes, mesmo neste “momento inusitado que vivemos”. Ele se refere à restrição orçamentária do Tribunal e afirmou que ela é de tal ordem, que “nos impede de fazer novas nomeações”. O presidente informou que apenas mais quatro juízes substitutos serão nomeados em breve e, após isso, encerra-se o ciclo de nomeações em 2017. “A realização do concurso nacional não soluciona a questão, pois não podemos nomear os aprovados”, concluiu.

Participaram também da cerimônia a corregedora regional do TRT-2, desembargadora Jane Granzoto; o vice-presidente judicial, desembargador Carlos Roberto Husek; o diretor da Escola Judicial do TRT-2 (Ejud-2), desembargador Adalberto Martins; e o presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra-2), juiz Fábio Ribeiro da Rocha.

Texto: Agnes Augusto; Fotos: Diego Dantas – Secom/TRT-2